Universidade do Leite

Fazendas TOP 100

Mais Visitas

Mercado

Artigos Técnicos

Silagem de cana-de-açucar para vacas em lactação

Para a avaliação do desempenho de vacas leiteiras alimentadas com silagem de cana-de-açúcar foram encontrados apenas 10 trabalhos, sendo seis no Brasil (Santos et al., 2011; Pedroso et al., 2010; Neves Neto, 2009; Queiroz et al., 2008; Valvasori et al., 1998; Zacaroni et al., dados não publicados; Andrade & Vergara, dados não publicados; Oliveira, dados não publicados) e dois estrangeiros (Suksombat e Junpanichcharoen, 2005; Harris Jr et al., 1983). As médias de produção de leite para vacas em lactação alimentadas com silagem de cana-de-açúcar variou de 9,34 a 30,9 kg/dia, com média de 16,4 kg/dia.

 

Santos et al. (2011), Pedroso et al. (2010), Valvasori et al. (1998) e Harris Jr et al. (1983) observaram redução na produção de leite quando a silagem de cana-de-açúcar foi comparada com outros volumosos. Outros autores não observaram diferenças na produção de leite quando a silagem de cana-de-açúcar foi comparada com silagem de gramínea e cana in natura (Suksombat e Junpanichcharoen, 2005) e silagem de milho e cana in natura (Queiroz et al., 2008). Curiosamente, observa-se, nos trabalhos nacionais, que a produção de leite diferiu entre a silagem de cana-de-açúcar e outros volumosos de forma mais pronunciada no trabalho com menor produção de leite (Santos et al., 2011), sendo igual à silagem de milho e cana in natura no trabalho onde as vacas apresentavam maior produção de leite (Queiroz et al., 2008). Quando avaliado o consumo de matéria seca, os resultados também são contraditórios, havendo inclusive aumento do consumo quando vacas holandesas foram alimentadas com silagem de cana-de-açúcar em substituição à silagem de milho (Queiroz et al., 2008).

 

Observa-se também uma constante perda de peso em animais alimentados com silagem de cana-de-açúcar, sendo este um fator de constante preocupação entre os extensionistas. É fato que em muitos trabalhos não houve redução da produção, contudo até que ponto esta produção de leite foi sustentada pelo consumo de silagem de cana? Dois dos três trabalhos que observaram redução da produção de leite (Suksombat e Junpanichcharoen, 2005; Santos et al., 2011) também observaram redução, pelo menos numérica, do peso corporal dos animais (não foi avaliado o ganho de peso no trabalho de Queiroz et al., 2008). Além disso, dos outros 19 trabalhos doze apresentaram redução no peso corporal com a adição de silagem de cana-de-açúcar na dieta dos animais (Neves Neto, 2009). Essa perda de peso pode trazer sérias consequências no desempenho reprodutivo desses animais, principalmente naqueles de raça temperadas como Holandês e Jersey.

 

Se observado os dados em relação à inclusão de silagem de cana-de-açúcar na dieta de bovinos, pode-se perceber que há uma tendência de redução da produção de leite e no consumo de matéria seca (Figura 1), não havendo correlação com os teores de proteína, gordura, eficiência alimentar e ganho médio diário. Essa redução na produção de leite é até natural, uma vez que na maioria dos trabalhos a forragem está sendo substituída por uma fonte concentrada.

 

Figura 1 – Efeito da inclusão da silagem de cana-de-açúcar sobre a produção e composição do leite, eficiência alimentar e ganho diário de vacas lactantes

 

Observa-se, também, a presença de diversas produções de leite entre 20 e 25 kg/d quando se utiliza cerca de 40% de silagem de cana-de-açúcar. Costa et al. (2005) já havia demonstrado a possibilidade de produções de leite próximas a esta quando utilizamos cana-de-açúcar in natura na proporção volumoso concentrado 40:60. Esses dados sugerem que, feitas às devidas correções dietéticas, essa mesma relação volumoso concentrado pode suportar os mesmos níveis de produção de leite.

 

Como conclusão os autores inferiram que a silagem de cana-de-açúcar, como fonte de volumoso, pode suportar produções de 20 kg/dia, ou mais, em vacas lactantes, porém, para tal, é necessário o suprimento de quantidades adequadas de concentrado.

Data de Publicação: 25/11/2012
Autor: Marcondes, M.I.; Gionbelli, M.P.; Burgos, E.M.G. et al., (2012) V Simpósio sobre sustentabilidade da pecuária leiteira da região Sul do Brasil. Maringá - PR. Adaptado Universidade do Leite
◄ Voltar para categoria Leia outros artigos técnicos
Saiba mais sobre nossos produtos e serviços Ligue: (31)3891-6574
Meu Carrinho Produtos: 0 Finalizar Compra

Área do Usuário



Esqueci a senha
Cadastre-se

Próximos Eventos

Publicidade

Guialat Gigrô - Desenvolvimento de Sites e Sistemas
Copyright © Universidade do Leite. Todos os direitos reservados
E-mail: contato@universidadedoleite.com.br
Telefone: (31) 3891-6574
Desenvolvido por: Gigrô - Desenvolvimento de Sites